quinta-feira, 24 de maio de 2018

MILITARES DETIDOS POR ENVOLVIMENTO EM ASSALTOS EM MAPUTO 
Mais um grupo de quatro indivíduos, dos quais três membros das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), encontra-se a contas com as autoridades policiais, por alegada prática de assaltos à mão armada na cidade de Maputo, em conluio com um funcionário do Tribunal Distrital KaMaxaquene, o qual se colocou ao fresco.
Os assaltos era cometidos na via pública, em residências e estabelecimentos comerciais, com recurso a duas armas de fogo do tipo AK-47 e pistolas.
Para além daquele funcionário, a Polícia da República de Moçambique (PRM) está no encalço de um outro cidadão que supostamente fazia parte da gangue.
Até ao fecho desta edição, os dois acusados estavam em parte desconhecida. Numa das suas incursões, a quadrilha apoderou-se de um telemóvel, o qual fez com que fosse detidos.
Os três elementos das FADM alegaram que se envolviam em crimes para sobreviver depois de terem fracassado na tentativa de fazer parte das fileiras da PRM.
Nesta terça-feira (22), Inácio Dina, porta-voz do Comando-Geral da PRM, disse a jornalistas que, na semana finda, foram recuperadas sete armas de fogo, das quais duas do tipo AK-47.
Notabanca; 24.05.2018

quarta-feira, 23 de maio de 2018

LIVRAMENTO SAMBU DE BARROS SUBSTITUI CALIFA SOARES CASSAMÁ
Notabanca; 23.05.2018
“UM MAGISTRADO CORROMPIDO NÃO TEM CONDIÇÕES MORAIS PARA O EXERCÍCIO PLENO DAS FUNÇÕES”-PGR 
Procurador-geral da República admite que, o país precisa de “magistrados incorruptíveis” para combater a corrupção. 
As observações de Bacar Biai foram registadas esta manhã, na abertura do segundo congresso do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público.
De acordo com o procurador, um magistrado corrompido não tem condições morais para o exercício pleno das suas funções
Bacar Biai disse que, a corrupção já ameaça a democracia na Guiné-Bissau, razão pela qual, promete uma luta sem tréguas contra o fenómeno e os corruptores.
No congresso de dois dias, os magistrados do Ministério Público e convidados, vão debater entre outros pontos, a Constituição, os Estatutos e a Autonomia do Ministério Público. 
O Presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público exige ao Procurador-Geral da República uma liderança capaz de promover a excelência, de potenciar a competência técnica, a seriedade e a dedicação dos magistrados do Ministério Público.
«Exige-se uma liderança capaz de promover a excelência, de potenciar a competência técnica, a seriedade, a dedicação dos magistrados do ministério público que anonimamente trabalham nos vários tribunais e serviços. Dos que por se dedicarem e se concentrarem no seu trabalho, por não se insinuarem nem se exporem aos holofotes da fama, são subvalorizados, subaproveitados e esquecidos», exigiu o líder sindical dos magistrados.
Domingos Martins afirmou ainda que nos últimos anos tem aparecido acusações de corrupção no seio das magistraturas facto que devem obrigar-lhes a um exercício de introspecção séria e duro no combate ao fenómeno se se constatar a sua existência, “ pois será fora de um quadro de corporativismo atávico que poderemos garantir à sociedade que somos fiscalizadores da legalidade”.
Presidente do Sindicato pediu ainda uma clara definição do estatuto do procurador-geral da República:
Entretanto, o ministro da Justiça, Iaia Djaló, afirmou que a expansão e a modernização do crime, constituem a nível planetário, uma ameaça para o desenvolvimento político e económico da sociedade, atingindo a segurança interna aos estados com efeitos devastadores a soberania dos mesmos.
“ Os desafios do país no domínio de combate a criminalidade, contraposta a crescente complexidade da sociedade actual decorrente das profundas e rápidas transformações políticas e económicas, apelam a elevação da consciência nacional e a existência de instituições fortes”, sublinha o ministro. 
No congresso de dois dias, participam paises da CPLP nomeadamente ; Portugal, Moçambique e Brasil, no qual, os magistrados, vão debater entre outros pontos, a Constituição, atribuição de cinco anos de mandato ao PGR, Justiça e a comunicação social, os Estatutos e a Autonomia do Ministério Público.
FRENTE DEMOCRÁTICA E ALIANÇA SOCIALISTA DA GUIN´É-BISSAU ADEREM AO APU-PDGB 
Depois de empresário Madu Saliu Lamba, ativista Fatu,mta Djau Baldé e de mais políticos, agora é a vez duas formações políticas “Frente Democrática e Aliança Socialista da Guiné-Bissau”. 
Com o efeito, Assembleia do Povo Unido está cada vez mais reforçada para os próximos embates eleitorais.
No ato de adesão aos apuanos, Inocêncio Lamba e Jorge Mandinga, ambos presidentes dos extintos partidos, prometeram trabalhar mais para que APU-PDGB vença as próximas eleições legislativas.Nuno Nabiam, presidente de Assembleia do Povo Unido enalteceu a confiança das duas forças políticas.
Notabanca; 23.05.2018
PETROMAR E IDENTIFICAÇÃO CIVIL RUBRICAM ACORDO DE PARCERIA
Materiais de comunicação e visibilidade, sobre o registo de nascimento, vão estar visíveis nos postos de venda de combustível da “PETROMAR”.
O facto, resulta de um acordo assinado esta semana, entre a Direcção-Geral da Identificação Civil e a empresa PETROMAR, informa uma nota da instituição a que Notabanca teve acesso hoje em Bissau.
O pacto vai ajudar, entre outros, no aumento de acesso ao registo de nascimento para garantir um pleno exercício da cidadania.
Assim, nos postos de combustíveis da empresa, em todo o país, as informações serão exibidas em forma de desenhos e escritas.
Tudo, para sensibilizar os pais e encarregados de educação, sobre a importância do registo de nascimento de uma criança.
Na Guiné-Bissau, os dados indicam que, o registo de nascimento dos menores situa-se na ordem de 24 por cento. 
Notabanca; 23.05.2018
ANP DIZ QUE PGR COMETEU “ERRO DE PALMATÓRIA” SOBRE LEVANTAMENTO DE IMUNIDADE DE DSP
Assembleia Nacional Popular (ANP) e a Procuradoria-geral da república trocam ensinamentos e correções de eros técnicos.
A Comissão Permanente da ANP disse ficar surpreendida, em ver a Procuradoria-geral da República, cometer “erro de palmatória”, por ter afirmado que, o ordenamento jurídico guineense não distingue o “suspeito” do “arguido”.
Em comunicado, o Parlamento guineense aceita que, na Guiné-Bissau, o ordenamento jurídico não consagra a figura do “arguido”, apenas a de “suspeito”.
Entretanto, disse que em nenhuma parte do diploma legal, é admitido o uso de ambas as figuras, alertando que, trata-se de obediência ao princípio de uniformidade dos termos e das opções jurídicas nacionais.
ANP faz saber que existem as contradições, entre o documento que pede a autorização de audição do deputado, Domingos Simões Pereira e o que solicita intervenção da Procuradoria no processo.
Razões, segundo o Parlamento, justificam os fundamentos da recusa do pedido, porquanto as duas figurais têm consequências diferentes.
Sobre o alegado silêncio da ANP, em relação as deliberações da Comissão Permanente sobre o assunto, o órgão legislativo esclarece que, aguardava pelo prazo regimental de 10 dias.
De sublinhar que, o caso do alegado “resgate bancário” em 2015, cuja figura principal é Domingos Simões Pereia, está na base da troca de palavras entre ANP e Procuradoria-Geral da República.
Notabanca; 23.05.2018
PRIMEIRO-MINISTRO DA GUINÉ-BISSAU ADIA PÉRIPLO A PAÍSES DA SUB-REGIÃO 
O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, adiou a viagem que deveria ter iniciado terça-feira a seis países da sub-região, disse à Lusa fonte do gabinete do primeiro-ministrSegundo a mesma fonte, a viagem foi adiada devido à agenda interna relacionada com a organização das eleições legislativas. 
Aristides Gomes devia deslocar-se à Guiné-Conacri, Senegal, Costa do Marfim, Nigéria, Gana e Togo. 
"É uma viagem para a zona da CEDEAO [Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental] que tem acompanhado a Guiné-Bissau estes anos todos de crise, particularmente desde 2012. É normal que haja trocas de reflexões e pontos de vista entre os nossos países no âmbito desse acompanhamento da CEDEAO", disse o primeiro-ministro guineense sobre a visita.
O gabinete do primeiro-ministro não avançou nova data para a viagem. 
Notabanca; 23.05.2018
VICE SECRETARIA-GERAL DA ONU VISITA GUINÉ-BISSAU PARA INTEIRAR DA SITUAÇÃO POLÍTICA 
A vice-secretária-geral da Organização das Nações Unidas, Ana Maria Menéndez, chega amanhã, 24 de maio 2018, à Guiné-Bissau para uma visita de trabalho durante a qual procura informar-se em primeira mão sobre a situação política do país no concernente à consolidação da paz e à prevenção de conflitos. 
Segundo uma nota do escritório das Nações Unidas, em Bissau, e que a nossa redação teve acesso, Ana Maria Menéndez, que igualmente exerce a função da Conselheira Especial para o desenho de políticas, reunirá, durante a sua estada no país, com as autoridades nacionais, instituições encarregues do processo eleitoral, a Comissão Organizadora da Conferência Nacional, partidos políticos, sociedade civil, líderes religiosos e parceiros internacionais. 
A nota informa que a vice-secretária-geral da ONU deverá fazer um balanço dos progressos alcançados na Guiné-Bissau para garantir que as mulheres se envolvam no processo de paz e estabilidade, com o apoio do Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS) e do “PBF”, como também dar apoio de alto nível aos esforços das organizações da sociedade civil das mulheres guineenses, sobretudo o Fórum das Mulheres, disse O Democrata.
Recorde-se que o Secretário-geral da ONU, António Guterres, nomeou Ana Maria Menéndez a 21 de junho de 2017. Menéndez tem uma experiência de mais 30 anos em serviços diplomáticos, envolvendo questões bilaterais, regionais e globais.
Notabanca; 23.05.2018

terça-feira, 22 de maio de 2018

JORNALISTA ANGOLANO RAFAEL MARQUES NOMEADO HERÓI MUNDIAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA
O jornalista angolano Rafael Marques de Morais foi nomeado como o 70.º Herói Mundial da Liberdade de Imprensa, prémio atribuído pelo Instituto Internacional da Imprensa (IPI), indicou hoje a organização.
Num comunicado, o IPI realça que Prémio Herói Mundial da Liberdade de Imprensa homenageia jornalistas que deram uma contribuição significativa para a promoção da liberdade de imprensa, particularmente em face de elevado risco pessoal.
Segundo o IPI, Rafael Marques, também ativista dos direitos humanos, "tem enfrentado décadas de assédio e processos jurídicos ao revelar a corrupção e os abusos de direitos humanos em Angola", estando prevista a entrega do prémio a 22 de junho próximo em Abuja, na Nigéria, durante o Congresso Mundial e a Assembleia geral da instituição.
ANP RECUSA LEVANTAR IMUNIDADE PARLAMENTAR DE DSP DO PAIGC E PGR ACUSA-A DE FERIR A ÉTICA
“DSP do PAIGC está sob perseguição política, arguido ou suspeito!?”
Procuradoria-Geral da República afasta a perseguição, a volta de audição do deputado, Domingos Simões Pereira, presidente do PAIGC.
Reagindo a recusa pela Comissão Permanente do Parlamento guineense, em levantar a imunidade do deputado, a Instituição, sustenta que, o assunto é meramente judicial.
Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República, lamenta atuação da Assembleia Nacional Popular e acusa-a de ferir a ética e a colaboração interinstitucional.
Conforme o documento a que Notabanca teve acesso, o órgão fiscalizador da legalidade faz saber que, não recebeu nenhuma correspondência do Parlamento que, o informe, sobre a deliberação da Comissão Permanente, mas sim, através da imprensa.
A instituição desvaloriza o fundamento da rejeição, segundo o qual, na carta que pede a autorização para audição de Domingos Simões Pereira, consta o termo “arguido” e o conteúdo do Processo do Magistrado do titular, com outra nomenclatura “suspeito”.
Sendo assim, a Procuradoria-Geral da República, corrige o entendimento da Comissão Permanente sobre os dois termos.
A instituição esclarece que, o Código do Processo Penal em vigor na Guiné-Bissau não distingue, o termo “suspeito” do “arguido”.
Recorde-se que, deputado, Domingos Simões Pereira, deve ser ouvido, no âmbito do processo de alegado resgate bancário, em 2015.
Notabanca; 22.05.2018
ARISTIDES GOMES REALIZA VIAGEM A SEIS PAÍSES DA SUB-REGIÃO 
O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, inicia hoje uma viagem por seis países da CEDEAO para trocar pontos de vista sobre a situação no país.
"É uma viagem mais para a zona da CEDEAO (Comunidade Económico dos Estados de África Ocidental) que tem acompanhado a Guiné-Bissau nestes anos todos de crise, particularmente desde 2012. É normal que haja trocas de reflexões e pontos de vistas entre os nossos países no âmbito desse acompanhamento da CEDEAO", disse o primeiro-ministro guineense.
Aristides Gomes vai deslocar-se à Guiné-Conacri, Senegal, Costa do Marfim, Nigéria, Gana e Togo.
A viagem ocorre depois do acordo alcançado entre vários atores políticos guineenses a 14 de abril durante a cimeira extraordinária de chefes de Estado e de Governo da CEDEAO sobre a situação na Guiné-Bissau, incluindo a aplicação do Acordo de Conacri.

O Acordo de Conacri, assinado em outubro de 2016, tinha como objetivo ultrapassar a crise política através, entre outros pontos, da nomeação de um primeiro-ministro de consenso e a formação de um Governo inclusivo.
Notabanca; 22.05.2018
GOVERNO CRIOU COMISSÃO DE MONITORIZAÇÃO E GESTÃO DAS EMPRESAS PÚBLICAS FUNDOS PÚBLICOS E ORGANISMOS AUTÓNOMOS
Atenção! “A não apresentação dos documentos exigidos, acarreta a tomada de medidas disciplinares”.
Tudo veio na sequência das recentes medidas do Executivo que determinaram a cotitularidade na gestão das contas dessas entidades com a autonomia administrativa, financeira e patrimonial.
A comissão tem, igualmente por mandato, identificar as empresas públicas, fundos públicos e organizamos autónomos, mediante apresentação de alguns elementos de gestão.
Entre esses destaca-se: os estatutos, orçamento privativo, Relatório de Gestão, incluindo o de auditoria, Quadro de Pessoal, Tabela Salarial.
De acordo com o despacho do Primeiro-ministro, Aristides Gomes, a não apresentação dos documentos exigidos, acarreta a tomada de medidas disciplinares.
De sublinhar que, o Governo quer com a medida, maior arrecadação de fundos e a realização das despesas públicas de forma a promover o desenvolvimento e a criação de bem-estar social.
Notabanca; 22.05.2018
PM GUINEENSE PROMETE SANEAMENTO GLOBAL DAS FINANÇAS PÚBLICAS 
O primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, quer fazer um saneamento global das finanças públicas na Guiné-Bissau e salientou que o país gera recursos financeiros que podem melhorar o papel do Estado no fornecimento de serviços à população.
"Nós queremos demonstrar que apesar das dificuldades do nosso país, nós temos recursos que entram no nosso país e que podem melhorar grandemente as condições do exercício do Estado na sua qualidade de fornecedor de serviços às populações e à atividade económica do país", afirmou Aristides Gomes, em entrevista à Lusa, RTP e RDP.
CELEBRADO DIA INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE BIOLÓGICA 
No país, o Instituto da Biodiversidade das Áreas Protegidas (IBAP), promoveu hoje um debate, para analisar, entre outros, estado de aplicabilidade da convenção da biodiversidade biológica na Guiné-Bissau.
No acto de abertura, o diretor-geral do Ambiente, Viriato Cassamá, afirmou que a perda dos ativos naturais agrava os desafios globais do ambiente:
“É importante que cada um ao seu nível faça o que está ao seu alcance para reduzir a destruição da natureza”, aconselha DGA.
Justino Biai, diretor-geral do IBAP destacou alguns pontos da Convenção: 
«Há uma diferença crucial entre os países detentores da biodiversidade sobretudo os nossos países com os países do norte e das Américas que têm tecnologia para transformar esta biodiversidade e muita das vezes acontece que colectam os nossos produtos da biodiversidade transformam em outros matérias genéticos e nos revendem de uma forma mais cara daquilo que serviu para sua compra», diz.
Há 25 anos, em dezembro de 1993 entrou em vigor a convenção sobre a diversidade biológica e a Guiné-Bissau em quanta parte dos concertos das nações, é parte assinante e contratante da convenção da diversidade ecológica desde o dia 27 de outubro de 1995, altura em que o documento foi aprovado pelo Presidente João Bernardo Vieira.
O objectivo é conservar a biodiversidade, o uso sustentável dos seus componentes e partilha justa e equitável dos benefícios e das vantagens que dela resulta.
Notabanca; 22.05.2018

segunda-feira, 21 de maio de 2018

“NÃO EXISTE NENHUMA OBRIGAÇÃO DO PAIGC NA GESTÃO CONJUNTA DE PASTAS DE ADMINISTRAÇÃO TERRITORIAL COM O PRS-Diz PAIGC 
O porta-voz do PAIGC esclareceu hoje e Bissau que, no processo de escolha de pastas de governação não existe nenhuma obrigação do PAIGC na gestão conjunta de pastas de Administração Territorial com o PRS. 
João Bernardo Vieira deixa claro que as duas formações políticas já escolheram as suas pastas: “PRS vem agora querer partilha de pastas de governadores sem permuta. PRS tem que dar algo em troca”, defendeu JBV.
Por outro lado, acusa o procurador-geral da República de ser parcial no exercicio das funções.
Em conferência de imprensa promovida hoje na sede nacional do partido, Bernardo Vieira sustentou que, Bacar Biai continua a perseguir os dirigentes do PAIGC.
Perante a situação, o político chamou atençao ao Presidente da República para assumir as suas responsabilidades:
“Procurador-geral da república está muito ativo em denunciar tudo e todo. Agora, remete-se em silêncio sobre os processos de FUMBI e de 12 milhões de dólares desviados”. 
João Bernardo Vieira afirma que, “Infelizmente, Ministério Publico está a ser liderado por um individuo que não conhece a lei, não conhece direito, não conhece justiça”. Para depois considerar de “mais grave”, o silêncio do Presidente da República na exoneração do Procurador-Geral da República no cargo, por estar sob sanções da CEDEAO. 
Sobre a nomeação dos governadores de Gabú e Biombo, João Bernardo Vieira mostrou-se indignação do partido com as atitudes da força policial e do régulo local, por terem expulsado o novo governador de uma forma coerciva no seu gabinete, a mando do Comissário Nacional da Policia da Ordem Publica para humilhar o PAIGC.
O político sublinha que, por uma questão de interesse nacional, o PAIGC foi obrigado assinar aquilo que se chama de “acordo de princípio”. Mas que por agora, o PRS pretende colocar em causa ao ponto de mandar chamar os medianeiros da CEDEAO para a nomeação dos governadores e administradores.
“No processo de escolha de pastas de governação não existe nenhuma obrigação do PAIGC na gestão conjunta de pastas de Administração Territorial. PAIGC escolheu as suas pastas, PRS escolheu também as suas. PRS vem agora querer partilhar pastas de Governadores sem permuta. PRS tem que dar algo em troca”.
O porta-voz dos libertadores chama atenção que está em curso manobras dilatórias para inviabilizar eleições legislativas.
“PRS tem que fazer parte de solução de problema do país e não fazer parte do problema”.
No que diz respeito a nomeação de Botche Candé ao cargo do ministro de Estado da segurança interna e externa do Presidente Mário Vaz, o porta-voz dos libertadores disse que o antigo ministro do Interior não pode interferir-se nos assuntos do governo. 
“Se a presidência entender que o nomeado vai ser atribuído título de imperador ou título de marchal, isto é da inteira responsabilidade da presidência da República. O que é importante, as ações desse individuo não podem interferir na governação porque não faz parte do Governo. Só na Presidência da República pode interferir, mas não qualquer intervenção no Governo”.
O dirigente do PAIGC disse que o preço anunciado pelo Presidente da República não passa de uma propaganda politica, faltando verdade ao pode. Salientando quem o PAIGC está atento sobre eventuais tentativas de lavagem de dinheiro e de tráfico de drogas, no país.
Assim vai o país.
Notabanca; 21.05.2018
RECENSEAMENTO ELEITORAL NA GUINÉ-BISSAU DEVE COMEÇAR EM JULHO –CNE
O presidente da Comissão Nacional de Eleições da Guiné-Bissau, José Pedro Sambú, afirmou hoje que o recenseamento eleitoral para as legislativas de novembro vai começar em julho e que o número de eleitores poderá chegar a um milhão.
"A previsão é iniciar o recenseamento a partir do mês de julho. No último recenseamento eleitoral, realizado em 2014, tivemos 775.805 eleitores e a estimativa que se fez é no sentido de atingirmos um milhão de eleitores", afirmou o juiz conselheiro, nomeado em abril presidente da Comissão Nacional de Eleições.
SISSOCO EMBALÓ DIZ QUE GOVERNO DE ARISTIDES GOMES NÃO TEM PERNAS PARA ANDAR 
O antigo Primeiro-ministro disse que o Governo de Aristides Gomes não tem pernas para andar e nem respira para viver melhor.
As ideias de Úmaro Sissoko Embaló foram registadas ontem, no Aeroporto Internacional “Osvaldo Vieira”, aquando da sua digressão mais uma vez fora do país.
Ainda, Umaro Embalo aconselhou os líderes religiosos a distanciarem-se da política.
Notabanca; 21.04.2018
PRIMEIRO-MINISTRO DE CABO-VERDE QUER VISITAR A GUINÉ-BISSAU 
A intenção de Ulisses Correia e Silva foi manifestada ao presidente da ANP, Cipriano Cassamá na cidade de Praia. 
Conforme está expressa na nota de imprensa, a vinda do chefe do Governo cabo-verdiano terá por objectivo restabelecer os laços de cooperação entre os dois países, ligados pela história.Também em Cabo-Verde, o lider do parlamento guineense reuniu-se com o chefe de estado daquele país, Jorge Carlos Fonseca e com o seu homologo. 
De salientar que, Cipriano Cassamá participou em Cabo-verde na vigésima sexta assembleia parlamentar da Francofonia que terminou os trabalhos no último fim-de-semana 
Notabanca; 21.04.2018
ILHA DE BUBAQUE PALCO DA OITAVA REUNIÃO DOS PRESIDENTES DA ARN DA CPLP 
Presidentes dos Conselhos da Administrações das ARNs da CPLP, vão reunir-se de hoje e por durante cinco dias nas ilhas de Bubaque.
A oitava reunião dos países insulares tem por objetivo promover intercâmbios de experiencias e de conhecimentos das autoridades reguladoras dos estados membros da comunidade.
Conforme explicou em declarações à imprensa, o presidente do conselho administração da ARN da Guiné-Bissau, Mamadu Djaquité.
Sobre o encontro, a imprensa registou também as opiniões dos presidentes de Portugal, Cabo-Verde e São Tome, João Cadete de Matos, João Gomes e Cândido Frota, respetivamente que enalteceram a importância do encontro, adiantando que a mesmo visa reorganizar de mãos dadas para melhor servir a comunidade.
Notabanca; 21.05.2018
DESESPERO AMOROSO SUSCITA DUAS MORTES NA BURKINA FASO 
Uma jovem foi baleada a queima-roupa, sábado em Ouagadougou por um militar que, de imediato, se suicidou usando a mesma arma, de tipo AK47. 
Em comunicado publicado hoje, o Tribunal Militar explicou que o incidente mortal ocorreu à noite, volta das 23 horas 15 minutos locais,  no perímetro do Grupo de Segurança e Protecção Republicana.
 O soldado da primeira classe levou a jovem, que era a sua namorada, perto de um posto de guarda,  donde saiu no mesmo sábado de manhã, pelas oito horas lê-se no documento.Depois de pedir a um guarda a autorização de acesso para recuperar uma comissão, aproveitou para entrar numa área de repouso onde desviou uma arma de tipo AK47 e disparou ao ar.Em seguida apontou, a arma contra a sua namorada e disparou mortalmente contra ela.Enquanto não se sabe das causas desta tragédia, um inquérito foi aberto pela Gendarmaria a fim de situar as responsabilidades, indicou o Tribunal Militar burkinabê.
Notabanca; 21.04.2018
SINDICALISTAS DENUNCIAM QUE BANCO MUNDIA PRETENDE IMPEDIR 58 BILHÕES DE FRANCOS CFA PARA GUINÉ-.BISSAU
O Banco Mundial quer inviabilizar o investimento de noventa milhões de euros, equivalente a mais de cinquenta e oito biliões de francos para a Guiné-Bissau.
O anúncio foi feito hoje em Bissau, em conferência de impressa pelo presidente do Sindicato de Base da extintas Empresas Guiné-Telecom e Guinetel.
David Mingo disse que a “Publenis”, uma empresa francesa pretende recuperar a Guiné-Telecom e Guinétel, mas o Banco Mundial não vê isto com bons olhos.
Sobre as instalações de cabo submarino fibra óptica “ACE”, o sindicalista disse que não concorda que a ligação do equipamento seja feita a partir do Senegal, porque a conexão feita pela Gambia não foi no Senegal e questionou porque só aconteceria com a Guiné-Bissau.  
Notabanca; 21.05.2018
CEDEAO LEVA SERRA LEOA A TRIBUNAL POR TIRAR DA ESCOLA MENINAS GRÁVIDAS 
O governo da Serra Leoa foi processado e deve ir a tribunal regional da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) em Abuja, capital da Nigéria, por impedir raparigas grávidas de frequentar as aulas, afirmando que só poderão regressar depois do parto.
A ONG Equality Now -Igualdade Agora, (EN na sigla em inglês), com sede nos Estados Unidos, o Instituto para os Direitos Humanos e Desenvolvimento em África (IHRDA), com sede na Gâmbia, e outras organizações, submeteram o caso ao tribunal da CEDEAO em Abuja.

domingo, 20 de maio de 2018

CESJ COM VISÃO NO ENSINO E APROVA DOCUMENTOS PARA O NORMAL FUNCIONAMENTO DA ESCOLA 
O Conselho diretio da Cooperativa Escolar São José alargado com os pais e encarregados da educação aprova por unanimidade todos os documentos que regulam o normal funcionamento desse estabelecimento do ensino privado.Os estatutos foram aprovados por unanimidade com algumas alterações bem como o plano estratégico para o ano letivo 2018 à 2020 e o projeto de criação e abertura do Jardim de Infância com a propina mensal de 12 mil francos cfa com único período das 08 às 17 horas.
Ainda, o coletivo aprovou a dosificarão dos programas em conformidades com novos conteúdos aprovados pelo ministério da Educação nacional.
Após oito horas de intensos debates sobre a matéria, a representantes dos país e encarregados de educação realçou a importância dos documentos aprovados e admite que se forem aplicados na prática irão melhorar o sistema do ensino aprendizagem e granjear mais a reputação da escola.
Para o diretor executivo da escola, está em curso a construção de seis salas de aulas para o jardim infantil com vigilância ativa e assistência médica e medicamentosa garantida.
“Ensino de qualidade deve constituir uma aposta para o processo educativo”.
Raúl Daniel da Silva afirmou que os Estatutos aprovados são proprietários da escola e não devem ser considerados como um instrumento penal:
“Os estatutos são proprietários da escola. Porque são regras que vão orientar a atuação de cada um de nós”, assegurou o diretor. Para depois pedir a colaboração de todos para que possam alcançar os objetivos traçados.
PM AFIRMA QUE OS PARCEIROS ATÉ A DATA NÃO DISPONIBILIZARAM NENHUMA VERBA PARA ELEIÇÕES 
Aristides Gomes deu hoje a sua primeira grande entrevista a alguns órgãos de comunicação social. Falou de tudo um pouco, a crispação política no país, as medidas do Governo para resolver problemas que afectam a vida da população e sobretudo lançou um alerta sobre a falta de verbas para a realização de eleições legislativas marcadas para Novembro deste ano.
O Primeiro-ministro Aristides Gomes afirmou que as eleições de 18 de novembro estão a ser preparadas com serenidade. Mas lamentou que até ao momento, apenas o Governo guineense avançou com a verba de 2 dos 7 milhões de euros previstos para custear o pleito.
Os parceiros internacionais prometeram apoios, mas até a data não disponibilzaram nenhuma quantia da verba necessária, ainda que haja da parte guineense esperança de que os apoios chegarão.
O chefe de Governo guineense, abordou algumas medidas de fundo que têm estado a tomar. Nas Finanças Públicas, por exemplo, apontou para a continuação do saneamento financeiro, que vai desembocar na restruturação de empresas estatais
Ele sublinhou a necessidade de um controlo rigoroso das receitas do Estado, das Alfândegas aos impostos, chegando até, por exemplo, às propinas escolares.
Aristides Gomes admitiu que a campanha do caju começou mal, mas pode vir a melhorar com medidas a ser posteriormente adoptadas pelo Governo.
O fornecimento de energia à população é que não terá rápidas melhorias, tendo em conta o elevado custo de produção , a gestão deficitária da empresa, bem como a precariedade da rede que é muito antiga.
Talvez em finais de 2019 a situação possa melhorar com a chegada da energia, produzida na barragem de Kaleta na Guiné-Conacri.
Preocupado com o clima de crispação política que ainda se vê no país, o Primeiro-ministro da Guiné-Bissau pediu racionalidade na actuação dos agentes do Estado e públicos,assim como chamou a atenção para a neutralidade necessária dos orgãos da comunicação social, numa altura em que se aproxima o período de campanha eleitoral.
Sobre a greve da UNTG(União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau), Aristides Gomes afirmou ter dificuldades em compreender a racionalidade da mesma. Segundo ele, é tudo fruto da excessiva politização das instituições na Guiné-Bissau. Os sindicatos têm de dizer se querem ou não que haja eleições em Novembro,concluiu Aristides Gomes.
Conforme RFI, na próxima semana, Aristides Gomes vai efectuar um périplo por seis países da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental).
Notabanca; 20.05.2018

sábado, 19 de maio de 2018

GUINÉ-BISSAU CONTA COM 51 PARTIDOS POLÍTICOS COM MENOS DE DOIS MILHÕES DE HABITANTES
Mais uma formação política no processo democrático guineense.
Trata-se do Movimento Guineense para o Desenvolvimento, conhecida pela sigla (MGD), cujo mandatário é Paulino Cabral.
O MGD foi legalizado no Supremo Tribunal da Justiça, quando faltam seis meses para as eleições legislativas, marcadas para o dia 18 de Novembro.
A nova força política vai preparar-se para estar em condições de concorrer as eleições em pé de igualdade com as outras formações para obter assento na décima legislatura do Parlamento guineense.
Com a legalização do MGD, actualmente a Guiné-Bissau conta com cinquenta e um partidos políticos, num país com menos de dois milhões de habitantes.
“Fooogo que é isto!?
Notabanca; 19.05.2018